A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Processo de trabalho na residência médica: a subordinação do ensino-aprendizagem à exploração da força de trabalho dos residentes

  • Thaís Carla Huk Sponholz
  • Michele Thais Sartori
  • Ana Paula Sellucio Marques
  • Guilherme Souza Cavalcanti de Albuquerque
  • Marcelo José de Souza e Silva
  • Paulo de Oliveira Perna
  • Thaís Carla Huk Sponholz

    Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná, Brasil.

    Michele Thais Sartori

    Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná, Brasil.

    Ana Paula Sellucio Marques

    Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná, Brasil.

    Guilherme Souza Cavalcanti de Albuquerque

    Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Departamento de Saúde Comunitária, Curitiba, Paraná, Brasil

    Marcelo José de Souza e Silva

    Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Departamento de Saúde Comunitária, Curitiba, Paraná, Brasil.

    Paulo de Oliveira Perna

    Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Curitiba, Paraná, Brasil.



Resumo

O sofrimento dos médicos-residentes causado por suas condições de trabalho é fartamente descrito na literatura. As condições, muitas vezes inaceitáveis, impostas a esse tipo de trabalhador, além de objeto de produções científicas, são de pleno conhecimento entre aqueles que trabalham na área da saúde e da educação médica. O presente estudo foi realizado em 2010 com o objetivo de descrever os principais aspectos dessas condições em dois hospitais públicos de Curitiba (Paraná) e refletir sobre os motivos e mecanismos da reprodução da maioria delas. Realizou-se um estudo transversal, a partir da aplicação de questionários, para a explicitação dos processos críticos protetores e destrutivos da saúde dos médicos-residentes. Dos cem médicos-residentes do primeiro ano em atividade nos hospitais estudados, 58 participaram da pesquisa. Os resultados mostram elevada jornada de trabalho semanal, elevado número de horas contínuas de trabalho, falta de supervisão e alta carga de estresse. O processo de trabalho caracteriza-se pela subordinação do ensino-aprendizagem à exploração da força de trabalho dos residentes, constituindo-se mais como destrutivo do que como protetor de sua saúde.

Palavras-chave

saúde do trabalhador,
residência médica,
processo de trabalho,
exploração

Download


Métricas

  • Visualizações - 27

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)