A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Micropolítica do trabalho vivo em ato, ergologia e educação popular: proposição de um dispositivo de formação de trabalhadores da saúde

  • Suze Rosa Sant'Anna
  • Élida Azevedo Hennington
  • Suze Rosa Sant'Anna

    Élida Azevedo Hennington

    Professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz), e do Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas do Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (Ipec) da Fiocruz. Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)



Resumo

O presente artigo tem como objetivos discutir o trabalho em saúde e apresentar um dispositivo para a formação de trabalhadores sob a ótica do conceito ampliado de saúde, fundamentado em três principais referenciais teóricos: a démarche ergológica e seu dispositivo dinâmico a três polos de Yves Schwartz, a cartografia da micropolítica do trabalho vivo em ato de Emerson Elias Merhy e a educação popular em saúde, inspirada em Paulo Freire. Espera-se com este estudo contribuir para a reflexão e a construção de uma estratégia de formação para intensificar a inserção dos estudantes nos cenários de prática que enfatizem a construção compartilhada de conhecimentos e favoreçam especialmente a produção e efetivação de saberes e dos aspectos relacionais que compõem o núcleo tecnológico do cuidado em saúde.

Palavras-chave

trabalho em saúde,
micropolítica do trabalho vivo,
ergologia,
educação popular,
formação em saúde,
ergoformação

Download


Métricas

  • Visualizações - 24

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)