A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Rede de atenção em saúde mental na perspectiva dos coordenadores de serviços de saúde

  • Lucilene Gama Paes
  • Maria Denise Schimith
  • Tatiane Muniz Barbosa
  • Liane Beatriz Righi
  • Lucilene Gama Paes

    Enfermeira na Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis, Santa Catarina. Brasil. Mestranda do Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

    Maria Denise Schimith

    Professora Assistente do Departamento de Enfermagem do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Doutoranda em Ciências da Saúde pelo Dinter Novas Fronteiras da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp/UFSM)

    Tatiane Muniz Barbosa

    Professora dos cursos de Psicologia e Odontologia da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), Lages, Santa Catarina, Brasil. Mestre em Saúde e Gestão do Trabalho pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali)

    Liane Beatriz Righi

    Professora do Departamento de Ciências da Saúde, do Centro de Ensino Superior Norte, da Universidade Federal de Santa Maria (Cesnor/UFSM), Palmeira das Missões, Santa Catarina, Brasil. Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).



Resumo

Trata-se de um estudo descritivo exploratório com abordagem qualitativa, que teve como objetivo compreender como coordenadores de serviços de saúde, envolvidos no cuidado dos sujeitos em sofrimento psíquico, percebem a organização da rede de atenção em saúde mental de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e de vinhetas nos meses de abril e maio de 2008. Participaram da pesquisa dez coordenadores de serviços de saúde. Os dados foram trabalhados mediante análise temática e, posteriormente, agrupados em três núcleos de sentido: o entendimento dos fluxos assistenciais; o funcionamento da rede; e as dificuldades e potencialidades vislumbradas. Evidenciou-se uma rede em processo de construção, destacando-se a existência de movimentos que visam à melhoria da articulação entre os serviços e consequente qualificação da assistência para os usuários da rede de cuidado em saúde mental. Propõe-se um estreitamento das relações entre os serviços, intensificando a articulação entre a atenção primária, os serviços substitutivos e a atenção hospitalar. Destaca-se o papel da gestão nesse processo, considerando a necessidade de envolvimento de diferentes setores para a efetivação de um serviço de atenção à saúde mental mais qualificado.

Palavras-chave

atenção à saúde,
saúde mental,
acesso aos serviços de saúde

Download


Métricas

  • Visualizações - 31

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)