A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Supervisão de trabalhadores de enfermagem em unidade básica de saúde

  • Aline Maciel Vieira Lima
  • Marina Peduzzi
  • Carine Teles Sangaleti Miyahara
  • Elizabeth Fujimori
  • Maria de La Ó Ramallo Veríssimo
  • Maria Rita Bertolozzi
  • Aline Maciel Vieira Lima

    Fundação Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Especialista em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo

    Marina Peduzzi

    Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Livre-docente pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo e doutora em Saúde Coletiva pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas

    Carine Teles Sangaleti Miyahara

    Universidade Estadual do Centro-Oeste, Cascavel, Guarapuava, Paraná, Brasil. Mestre em Ciências (Fisiologia Humana) pela Universidade de São Paulo.

    Elizabeth Fujimori

    Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Livre-docente e doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo.

    Maria de La Ó Ramallo Veríssimo

    Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Doutora em Enfermagem pela Universidade de São Paulo.

    Maria Rita Bertolozzi

    Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Livre-docente e doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo.



Resumo

Aborda-se, neste artigo, a supervisão de trabalhadores de enfermagem de nível médio no atendimento da demanda espontânea em uma unidade básica de saúde na cidade de São Paulo. Seu objetivo foi analisar como se processa a supervisão desses trabalhadores e a maneira de atuação do supervisor. É um estudo qualitativo baseado na observação direta de uma semana típica de trabalho, com análise temática apoiada no software NVivo e no referencial da supervisão do processo de trabalho. Observaram-se 55 atendimentos realizados pelos trabalhadores de enfermagem com a solicitação de supervisão em 23 casos. Tanto nas solicitações de supervisão quanto nas respostas dos supervisores predominou o enfoque biomédico centrado em queixas agudas ou crônicas e prescrições medicamentosas e de exames. Concluiu-se que a supervisão dos trabalhadores de enfermagem de nível médio por profissional de nível superior na recepção da demanda espontânea potencializa a resolubilidade dessa atividade. Recomenda-se, no entanto, ampliar o enfoque da apreensão e da análise das necessidades do usuário na perspectiva da integralidade.

Palavras-chave

acolhimento,
supervisão de enfermagem,
atenção primária à saúde,
trabalho,
relações interpessoais

Download


Métricas

  • Visualizações - 36

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)