A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

A atenção primária à saúde integral é parte da resposta à pandemia de Covid-19 na América Latina?

  • Ligia Giovanella
  • Román Vega
  • Herland Tejerina-Silva
  • Naydú Acosta-Ramirez
  • Mario Parada-Lezcano
  • Gilberto Ríos
  • Daisy Iturrieta
  • Patty Fidelis de Almeida
  • Oscar Feo
  • Ligia Giovanella

    Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz). Rio de Janeiro,

    Román Vega

    Pontificia Universidad Javeriana, Instituto de Salud Pública, Bogotá D.C.

    Herland Tejerina-Silva

    Universidad Autónoma del Beni “José Ballivián”, Escuela Boliviana de Postgrado, Trinidad, Bolivia

    Naydú Acosta-Ramirez

    Universidad Santiago de Cali, Facultad de Salud

    Mario Parada-Lezcano

    Universidad de Valparaíso, Escuela de Medicina, Departamento de Salud Pública, Valparaíso

    Gilberto Ríos

    Sociedad Uruguaya de Salud Colectiva, Montevideo

    Daisy Iturrieta

    Universidad de Valparaíso, Escuela de Medicina, Campus San Felipe, Valparaíso

    Patty Fidelis de Almeida

    Universidade Federal Fluminense, Instituto de Saúde Coletiva, Niterói

    Oscar Feo

    Universidad de Carabobo e Instituto de Altos Estudios de Salud Arnoldo Gabaldon, Maracay



Resumo

A América Latina tornou-se um dos epicentros da pandemia de Covid-19, com uma crise sanitária e humanitária. O objetivo do artigo é analisar as estratégias implementadas por países da Região para enfrentar a pandemia e o papel da Atenção Primária à Saúde, ponderando obstáculos e potencialidades. Foram analisados os casos de Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Uruguai e Venezuela. Os sete países adotaram estratégias de distanciamento social diversas com diferentes graus de sustentabilidade. As respostas enfatizaram mais a assistência hospitalar do que a vigilância, a identificação de casos, o rastreamento dos contatos e a viabilização de condições adequadas para isolamento. Em quase todos os casos estudados, foi subestimada a capacidade dos serviços de atenção primária no território. Ainda assim, iniciativas de atenção primária com enfoque territorial e comunitário buscaram integrar a vigilância à saúde com a promoção, prevenção e cuidado, apesar de implantação parcial. Nesse contexto, uma atenção primária integral e integrada adquire novo significado e requisita novos desenvolvimentos de forma a contribuir para a recuperação do equilíbrio entre a sociedade e o meio ambiente. A pandemia mostrou a necessidade de repensar os sistemas de atenção à saúde e a importância da atenção primária à saúde integral e integrada.

Palavras-chave

atenção primária à saúde,
Covid-19,
sistemas de saúde,
vigilância em saúde

Download


Métricas

  • Visualizações - 148

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)