A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Análise do discurso da ‘segurança’ na área da saúde: uma crítica ao trabalhador como vigilante de si

  • Ehideé Isabel Gómez La Rotta
  • Claudia Regina Castellanos Pfeiffer
  • Heleno Rodrigues Corrêa-Filho
  • Carlos Roberto Silveira Corrêa
  • Francisco Hideo Aoki
  • Mirla Randy Bravo Fernandez
  • Leonardo Amaral dos Reis
  • Karla Amorim Sancho
  • Ehideé Isabel Gómez La Rotta

    Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Campinas, São Paulo, Brasil.

    Claudia Regina Castellanos Pfeiffer

    Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Campinas, São Paulo, Brasil.

    Heleno Rodrigues Corrêa-Filho

    Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências Médicas, Departamento de Saúde Coletiva, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

    Carlos Roberto Silveira Corrêa

    Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Campinas, São Paulo, Brasil.

    Francisco Hideo Aoki

    Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Departamento de Clínica Médica, Campinas, São Paulo, Brasil

    Mirla Randy Bravo Fernandez

    Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Campinas, São Paulo, Brasil.

    Leonardo Amaral dos Reis

    Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia, Programa de Pós-Graduação em Estomatologia, Piracicaba, São Paulo, Brasil.

    Karla Amorim Sancho

    Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Campinas, São Paulo, Brasil.



Resumo

A Norma Regulamentadora NR 32 objetiva reduzir acidentes e doenças entre os trabalhadores da saúde. Filiando-nos à perspectiva da análise do discurso proposta por Michel Pêcheux, nesta pesquisa tivemos como objetivo compreender o processo de significação em torno de segurança e saúde no trabalho na NR 32 e apreender como este processo significa nas políticas públicas no Brasil. Mostramos que, embora a norma seja um meio de assegurar a segurança e a saúde ao trabalhador, sua discursividade formula a segurança como um mito fundamentado em alegações externas ao processo de regulação das condições de trabalho e alheio às exigências coletivas e culturais de produção. Nesse processo, produz-se a responsabilização do trabalhador convertido em vigilante de si próprio e responsabilizado por isso de maneira individualizada. Pudemos, finalmente, observar um efeito de sentido que indica uma conexão que, na prática, resulta em apoio econômico às empresas que produzem e/ou comercializam os dispositivos de segurança para os materiais perfurocortantes.

Palavras-chave

norma regulamentadora NR 32,
saúde do trabalhador,
segurança,
saúde coletiva,
análise do discurso

Download


Métricas

  • Visualizações - 134

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.