A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.
geralt/Pixabay

Comunidade de Práticas da Atenção Básica à Saúde: memória do horizonte de uma gestão coletiva da saúde

  • Francini Lube Guizardi
  • Felipe Rangel de Souza Machado
  • Ana Silvia Pavani Lemos
  • Francini Lube Guizardi

    Fundação Oswaldo Cruz, Fiocruz Brasília, Núcleo de Educação e Humanidades em Saúde, Distrito Federa

    Felipe Rangel de Souza Machado

    Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro

    https://orcid.org/0000-0002-5028-8888

    Doutor em Saúde Coletiva, pesquisador em saúde pública da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca/ Fiocruz Rio de Janeiro.
    ORCID: 0000-0002-5028-8888

    Ana Silvia Pavani Lemos

    Fundação Oswaldo Cruz, Fiocruz Brasília, Núcleo de Educação e Humanidades em Saúde, Distrito Federa

    Mestre em Saúde Coletiva, Tecnologista em Saúde Pública do Jacarandá - Núcleo de Educação e Humanidades em Saúde/ Escola Fiocruz de Governo / Fiocruz Brasília. 

    ORCID: 0000-0002-2483-4347



Resumo

A pesquisa que originou este artigo teve como objetivo identificar experiências de apoio institucional no âmbito da Atenção Primária à Saúde, para apreender como ocorrem a difusão da proposta, os limites, dificuldades e resultados que ela alcançou em distintos contextos e realidades. O mapeamento foi realizado por meio de pesquisa documental na Comunidade de Práticas da Atenção Básica, resultando na inclusão de 38 relatos de
experiência. Os dados corroboram o potencial do apoio institucional para fomentar práticas e arranjos de gestão compartilhada na implementação de políticas e programas de saúde, na promoção de mudanças no processo de trabalho de equipes e na integração intra e interinstitucional. Ele é empregado como recurso para transformar indicativos normativos em relações sociais e dispositivos organizacionais no cotidiano da atenção
e da gestão do Sistema Único de Saúde. Os principais desafios identificados referem-se às resistências oriundas de dinâmicas culturais e comunicacionais atinentes a concepções e práticas de gestão influenciadas pelo modelo da administração clássica, além de um conjunto de questões operacionais que incidem negativamente nos resultados alcançados. A sistematização das experiências possibilitou-nos compreender que o apoio institucional demanda habilidades de mediação complexas, que precisam ser melhor compreendidas e instrumentalizadas, principalmente no tocante à participação da comunidade.

Foto: geralt/Pixabay

Palavras-chave

Atenção Primária à Saúde,
gestão em saúde,
organização e administração,
democracia

Download


Métricas

  • Visualizações - 350

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio