A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Organização do trabalho em enfermagem: implicações no fazer e viver dos trabalhadores de nível médio



Resumo

Este artigo reflete acerca da organização do trabalho da enfermagem no contexto do trabalho em saúde. Sustenta-se teoricamente nas formulações do materialismo histórico-dialético sobre o processo de trabalho humano, em uma abordagem crítica do conceito de profissão elaborado pela sociologia das profissões e em algumas teorias do campo da administração que vêm influenciando o trabalho da enfermagem. Teve por base os dados obtidos em 6 (seis) pesquisas de campo que resultaram em 3 (três) dissertações de mestrado e 3 (três) teses de doutorado que trataram do tema, utilizando a abordagem da pesquisa qualitativa e envolvendo a participação de representantes dos diversos grupos que compõe a equipe de enfermagem. Conceitua organização do trabalho incluindo a perspectiva da vivência nos locais de trabalho e das relações macrossociais. Ressalta que as transformações que vêm ocorrendo no mundo do trabalho têm influenciado o trabalho em saúde, mas que o modelo de organização continua influenciado pela lógica taylorista. Conclui que a realidade da organização do trabalho da enfermagem pode ser mudada pela ação coletiva dos profissionais de enfermagem, em aliança com os demais setores organizados da sociedade e atendendo as necessidades dos usuários dos serviços.

Palavras-chave

Trabalho em saúde,
Organização do trabalho,
Organização do trabalho da enfermagem,
Trabalhadores de enfermagem de nível médio

Download


Métricas

  • Visualizações - 234

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio