A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Pesquisa participante na Estratégia Saúde da Família em territórios vulneráveis: a formação coletiva no diálogo pesquisador e colaborador

  • Ramiz Candeloro Pedroso de Moraes
  • Danilo de Miranda Anhas
  • Rosilda Mendes
  • Maria Fernanda Petroli Frutuoso
  • Karina Rodrigues Matavelli Rosa
  • Carlos Roberto de Castro e Silva
  • Ramiz Candeloro Pedroso de Moraes

    Centro Universitário Unifafibe, Bebedouro, São Paulo, Brasil.

    Danilo de Miranda Anhas

    Universidade Federal de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde, Santos, São Paulo, Brasil.

    Rosilda Mendes

    Universidade Federal de São Paulo, Departamento de Políticas e Saúde Coletiva, Santos, São Paulo, Brasil.

    Maria Fernanda Petroli Frutuoso

    Universidade Federal de São Paulo, Departamento de Gestão e Cuidados em Saúde, Santos, São Paulo, Brasil.

    Karina Rodrigues Matavelli Rosa

    Universidade Federal de São Paulo, Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde, Santos, São Paulo, Brasil.

    Carlos Roberto de Castro e Silva

    Universidade Federal de São Paulo, Departamento de Políticas Públicas e Saúde Coletiva, Santos, São Paulo, Brasil.



Resumo

Neste artigo, objetivamos descrever e problematizar as principais questões de operacionalização do trabalho de campo da pesquisa participante, ressaltando dilemas da relação pesquisador e sujeito-colaborador da pesquisa em contexto de atuação da Estratégia Saúde da Família em território de alta vulnerabilidade social. Criamos o grupo gestor da pesquisa, formado por gestores, profissionais (destacando-se os agentes comunitários de saúde) e pesquisadores, com o objetivo de elaborar estratégias e refletir sobre os resultados da pesquisa. Fizemos observações participantes do cotidiano, diários de campo, anotações sistemáticas e transcrições dos encontros. A metodologia de análise foi a hermenêutica de profundidade, de Thompson. Essa combinação metodológica possibilitou dar ênfase às experiências cotidianas, somando-as ao ‘chão’, ao que sustenta as vivências, ou seja, a história local, a cultura, a política e a organização do trabalho em saúde, as configurações intersubjetivas e sociais do território e a história de vida das pessoas. Nesse contexto, o grupo gestor deu o tom das ações da pesquisa, ainda que seu processo grupal evidenciasse tensões vividas pela Estratégia Saúde da Família. Os diálogos horizontais conquistados pelo trabalho desse grupo possibilitaram uma transformação e uma construção do conhecimento compartilhada entre atores do campo e pesquisadores, os quais estavam implicados com os dilemas vivenciados.

Palavras-chave

Estratégia Saúde da Família,
vulnerabilidade social,
agentes comunitários de saúde,
pesquisa sobre serviços de saúde

Download


Métricas

  • Visualizações - 26

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio