A Trabalho, Educação e Saúde (TES) é uma revista científica em acesso aberto, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Contribuições da visita domiciliar na formação em fisioterapia

  • Paulo Adão de Medeiros
  • Hedioneia Maria Foletto Pivetta
  • Margarida da Silva Mayer
  • Paulo Adão de Medeiros

    Fisioterapeuta da Associação Amparo Providência Lar das Vovozinhas, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Especialista em Atividade Física, Desempenho Motor e Saúde pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM

    Hedioneia Maria Foletto Pivetta

    Professora do curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

    Margarida da Silva Mayer

    Professora do curso de Fisioterapia da Universidade de Cruz Alta (Unicruz), Parada Benito, Cruz Alta, Rio Grande do Sul, Brasil. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).



Resumo

A visita domiciliar, além de ser uma ferramenta de trabalho para o cuidado das pessoas, pode ser utilizada como estratégia de ensino na área da saúde. Desenvolveu-se um estudo exploratório, descritivo, de natureza qualitativa com oito estagiários de fisioterapia que realizaram visitas domiciliares em uma unidade da Estratégia Saúde da Família com o objetivo de compreender os significados atribuídos a essa atividade de cuidado em saúde no processo de aprendizagem. Utilizou-se a técnica do grupo focal, que foi gravado e transcrito para posterior análise e interpretação dos dados por meio da análise temática, a qual originou três eixos orientadores: a vivência da visita domiciliar em atenção básica e a reorientação da formação profissional do fisioterapeuta; a atenção básica e a visita domiciliar na perspectiva da humanização do fazer fisioterapêutico; e a ressignificação da visita domiciliar na construção do aprendizado. Conclui-se que a visita domiciliar torna-se uma ferramenta pedagógica importante na aprendizagem dos acadêmicos de fisioterapia, porém precisa estar associada a outras atividades na rede de cuidados, tais como desenvolvimento de atividades grupais, participação em campanhas e mutirões da saúde, conselho local de saúde, entre outras, para efetivamente trazer mudanças aos modelos de formação e de atenção à saúde.

Palavras-chave

visita domiciliar,
aprendizagem,
fisioterapia,
atenção primária à saúde

Download


Métricas

  • Visualizações - 27

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. Copyright (c) 2022 Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.